Anuidades
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Glaucoma - Doença silenciosa que causa diminuição progressiva da visão

Glaucoma -  Doença silenciosa que causa diminuição progressiva da visão

 

O glaucoma é uma doença silenciosa que causa diminuição progressiva da visão devido à morte de células da retina e danos estruturais do nervo óptico. Com o nervo óptico lesado, as imagens captadas pela retina não chegam ao cérebro. Com o passar do tempo e os danos causados pelo glaucoma neste nervo, o paciente passa a apresentar pontos cegos no campo visual, podendo progredir para cegueira irreversível se o glaucoma não for diagnosticado e tratado adequadamente.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o glaucoma constitui a segunda maior causa de cegueira do mundo, ficando atrás somente da catarata. Considerando que a cegueira causada pela a catarata pode ser reversível, provavelmente o glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível.

No Brasil estima-se que quase 1 milhão de pessoas tenham glaucoma e 70% deles sequer sabem que têm a doença.

O aumento da expectativa de vida da população é um fator que contribui para o aumento do número de casos, no entanto, o diagnóstico tardio e a falta de informação sobre doença ainda são os principais desafios para conter o avanço da cegueira causada pelo glaucoma.

Infelizmente, o glaucoma não apresenta sintomas em estágios iniciais e progride em silêncio. Por isso é importante fazer avaliações visuais periódicas. Por ser uma doença que ainda não tem cura, a adesão ao tratamento é fundamental para evitar as possíveis complicações – incluindo a cegueira irreversível – e garantir independência e qualidade de vida aos pacientes.

Em seus estágios avançados, os sintomas de glaucoma podem incluir:

    • Perda gradual da visão lateral;
    • Dor forte e súbita em um dos olhos;
    • Visão embaçada ou com a impressão de ser menor do que antes;
    • Olhos vermelhos e inchados;
    • Náuseas e vômitos;
    • Dores na testa;
    • Lacrimação; e
    • Sensibilidade à luz.

Existem diferentes tipos de glaucoma que são separados, normalmente, de acordo com os sintomas do paciente, a progressão da doença e a idade em que seu surgimento é mais comum.

Entre os tipos de glaucoma, podemos destacar:

    • Glaucoma de ângulo fechado: Esse é o glaucoma mais comum, sendo responsável por 80% dos casos. Geralmente, ele afeta pacientes de idade mais avançada e é causado por uma alteração anatômica, que faz com que o formato do olho mude e acabe por aumentar a pressão interna do olho. Esse aumento costuma ser súbito e de evolução rápida, levando o paciente à diminuição acelerada da visão. Ele também é chamado de glaucoma agudo.
    • Glaucoma de ângulo aberto: Também chamado de glaucoma crônico, essa modalidade de glaucoma também é causada pelo aumento da pressão ocular, só que este tem evolução mais lenta.
    • Glaucoma congênito: Esse é um tipo raro de glaucoma, que afeta bebês e recém-nascidos. Ele apresenta sintomas como um dos olhos com aparência de ser maior do que o outro, nebulosidade em um dos olhos e lacrimação.
    • Glaucoma secundário: O glaucoma secundário é aquele que é causado em consequência de alguma outra doença ou condição pela qual o corpo do paciente está passando. É o caso da diabetes e da catarata, que se não forem controladas, podem levar o paciente a desenvolver glaucoma.

Os profissionais optometristas ao identificarem os sinais clínicos que remetem a presença do glaucoma,  encaminham, prontamente, o paciente ao médico especialista, para diagnóstico. 

A Organização Mundial de Saúde - OMS preconiza que a Optometria é a primeira barreira contra a cegueira evitável no mundo.

Deixe um comentário