Anuidades
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Dor de Cabeça e sua relação com a Visão

Dor de Cabeça e sua relação com a Visão

Remédios para eliminar as dores de cabeça são paliativos. Para se resolver o problema de verdade é necessário descobrir as causas, que, em muitos casos é resultado de alterações oculares e/ou visuais.

A dor de cabeça é sintoma mais reportado nas consultas para avaliação da visão em todo o mundo, acomete pessoas de todas as idades, etnias e gêneros. Apesar destas dores geralmente serem benignas, podem interferir e comprometer as atividades laborais, de lazer, além de provocar mudanças radicais de ânimo e humor.

As dores de cabeça de origem visual, geralmente se apresentam após atividades que exigem muito da visão, como por exemplo, o uso contínuo de smartphones, tablets, computadores, tv, vídeo jogos, além da leitura e demais atividades realizadas em uma curta distância dos olhos. Este desconforto pode se apresentar em qualquer parte da cabeça, mas, concentra-se geralmente na região frontal e occipital e só melhora com a suspenção da atividade que a provocou.

Os defeitos refrativos não corrigidos ou com correção defasada também podem provocar dores de cabeça, em especial as hipermetropias e astigmatismos, daí a importância de fazer exames frequentes da visão.

As alterações motoras, ou seja, de ordem muscular, são menos conhecidas, mas igualmente importantes já que também podem provocar desconforto intenso. Os músculos que controlam os movimentos dos olhos e também o foco da nossa visão quando usados em demasia e de maneira inadequada podem provocar dores intensas.

Hábitos de higiene visual podem ajudar a evitar este tipo de problemas, como, por exemplo:

  • Manter uma boa condição de iluminação durante as atividades de esforço visual.
  • Utilizar luz quente (amarelada) sempre que possível.
  • Ao utilizar ferramentas tecnológicas, manter uma distância mínima de 40-50 cm dos olhos.
  • Nas atividades que requerem uso contínuo da visão de perto, programar intervalos a cada 30-40 minutos.
  • Piscar frequentemente.
  • Utilizar óculos ou aplicativos de bloqueio de luz azul ao lidar com smartphones, tablets e computadores.

 Converse com seu optometrista na próxima consulta e esclareça suas duvidas.

Deixe um comentário