Anuidades
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Rinite - Entenda a Relação com a Visão

Rinite - Entenda a Relação com a Visão

O que é rinite?

A rinite é a inflamação das mucosas nasais que têm como função, umedecer, aquecer e filtrar os componentes do ar que respiramos, impedindo que partículas grandes de pólen, pó e pelos, por exemplo, passem pelas vias respiratórias e cheguem até os pulmões.

Ela pode ser classificada como rinite alérgica, quando a inflamação das mucosas nasais é causada por alguma substância classificada como alérgica, como a poeira encontrada nas casas e em determinados lugares, por exemplo, além de cheiros fortes, como o cheiro de tinta, naftalina, produtos de limpeza, dos ácaros e de pelos de animais domésticos.

A rinite também pode ser crônica, acontecendo quando a pessoa simplesmente não consegue se recuperar totalmente dessa inflamação, sendo que ela quase sempre apresenta um dos sintomas de rinite por 3 meses ou mais.

A rinite aguda ou infecciosa é aquela inflamação das mucosas do nariz cujos sintomas podem durar de 7 a 10 dias, sendo que essa condição pode ser chamada também de resfriado.

Quais são os sintomas de rinite?

Entre os sintomas de rinite, podemos destacar:

  • Coriza;
  • Espirros constantes;
  • Nariz entupido;
  • Coceira no nariz, nos olhos, no céu da boca e na garganta.

 
Por que os olhos ficam vermelhos, coçam e lacrimejam nas crises de rinite?

A parte interna das pálpebras e o branco dos olhos são revestidos por uma membrana mucosa transparente chamada de conjuntiva, que atua como barreira protetora contra corpos estranhos que possam vir a entrar em contato com o olho. Geralmente a rinite alérgica vem acompanhada da conjuntivite alérgica que é a inflamação da conjuntiva, que pode provocar a sensação de areia nos olhos, ardência, vermelhidão, coceira e também o lacrimejamento.

Quais são os tratamentos para a rinite e para conjuntivite alérgica?

De modo geral, a rinite e conjuntivite alérgica não têm cura, mas a doença pode ter seus sintomas controlados com o uso de medicamentos recomendados pelo médico especialista e evitando-se também o contato com as substâncias que desencadeiam a alergia.

 

Deixe um comentário